Você sabia que procedimentos estéticos podem causar infecções graves?

voce-sabia-que-procedimentos-esteticos-podem-causar-infeccoes-graves

O Brasil é um dos países mais ligados aos cuidados estéticos. De fato, é o terceiro maior mercado do mundo em produtos de beleza. Salão de beleza, para muitas de nossas mulheres, é um local para se frequentar semanalmente. Não é por menos que existem procedimentos ao redor do mundo que são conhecidos com o nome de “brasileiro”, por exemplo a depilação à cera que é chamada de Brazilian Wax. 

Porém, é preciso ter atenção na hora de contratar qualquer procedimento estético, até mesmo um simples fazer unhas. Infecções graves podem ser causadas em procedimentos aparentemente simples, porém não são só dermatoses e micoses que podem nos afetar. Na verdade, Hepatite B, Hepatite C, HIV e Sífilis são quatro das principais doenças contagiosas graves que podem ser transmitidas em salões de beleza. Fique ligada nas principais formas de prevenção nesta matéria.

1. Vigilância sanitária

 

O salão que você frequenta está regularizado junto à Vigilância Sanitária municipal? Essa é a primeira coisa que você precisa verificar quando estiver no estabelecimento. “A vigilância local é responsável pela regularização e também pela fiscalização desses estabelecimentos”, explica a Anvisa. 

2. Esterilização

 

Certifique-se de que os instrumentos são sempre devidamente esterilizados, com todos os equipamentos necessários e apropriados. Todos os materiais em geral devem ser esterilizados, como alicates, tesouras, navalhas e lâminas dos barbeadores. A Anvisa orienta o uso da autoclave, que é mais eficiente na esterilização do que a estufa, que não elimina os vírus, por exemplo. Na autoclave, a esterilização é feita por vapor sob pressão.

3. Manicure cuidadosa

 

Atente-se sobre a higiene da própria manicure. A Anvisa recomenda que a profissional use uniforme de cor clara e calçados fechados, unhas curtas e limpas e evite o uso de anéis, pulseiras e relógios, que dificultam a higiene. 

“Verifique também se o profissional higieniza as mãos e os materiais com frequência e de maneira adequada. A higienização das mãos uma das medidas mais importantes e simples para evitar a disseminação de microrganismos e pode ser feita com água e sabonete líquido ou com álcool 70%”, atenta a Anvisa. 

4. Leve seu próprio kit

 

Uma solução saudável é você levar seu próprio kit com materiais de manicure ou pedicure para o salão. Por ter seu uso pessoal e exclusivo, há mais segurança e prevenção de contágio. É importante que você também faça a esterilização de seus objetos, lavando toalhas após o uso e jogando fora lixas e palitos. Também lave os objetos de metal, como alicate, como água e sabão, depois passando álcool 70% para desinfetar e, por fim, deixando em água fervente por alguns minutos.

Abaixo você pode ver algumas dicas da Anvisa sobre o que observar quando estiver no salão de beleza:

FONTES: G1, ANVISA, MAKESTORE

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *